31 de jan de 2009

Como destruir um amor platônico

- Oi, tudo bom?
- Oi.
- Te vejo sempre passando por aqui… Trabalha aqui perto?
(Ela, mesmo sabendo que a resposta correta seria “não, dou uma volta enorme no quarteirão e passo todos os dias antes do trabalho por aqui só para olhar pra você”, responde
- Na rua de trás.
Ele, com um sorriso super simpático, estende a mão e, catastroficamente, diz:
- Trabalho aqui na locadora. Meu nome é Gladston.