30 de out de 2012

Sem título

Joguei todas as iscas que tinha no bolso
tentei te pescar mas só sobrou o encanto
nesse mar de amor e alvoroços

Joguei todas as fichas que podia apostar nesse jogo
blefei o quanto pude nesse mesa de cartas marcadas e razão sem juízo
Ouro de tolo

Os olhos dele tinham o desespero encantador
de quem tem urgência e esperança
Sábios são os outros

Corre, vai pra pra casa antes que chegue a tempestade
Vem que o chocolate quente te espera
na mesma xícara de antes


17 de out de 2012

Inacabado

As estrelas dos teus olhos estarão comigo
para iluminar os caminhos que devo percorrer
mesmo que seus olhos já não me acompanhem
Porque algumas pessoas, quando partem
deixam seu brilho presente

11 de out de 2012

3 partes

I

se do te querer levaste embora
toda a parte lastimável que passou
o que sobra nos rabiscos de hoje
era a mágoa que se afogou nesse copo

II

corre e procura quem te espera
não tatue paixões
ame como os marinheiros
não busque significados
busque os significados
não fuja do machado dos motivos

III

corre para quem te espera
vá e ame calmamente e com pressa