30 de nov de 2014

Sem título

Quando voltei à rua em que na infância eu brincava
já não havia mais borboletas para se correr atrás
os muros baixos tinham dado lugar a altos prédios e cercas elétricas
os chão de areia que se transformava em diferentes tipos de quadra
havia sido tragado por um asfalto que parecia não gostar de brincar de nada