15 de ago de 2009

Bossa nova

Poetinha,
ele dói em paz,
sem guerras
E mesmo em Ipanema 
só resta uma bandeira
com o desenho de um coração
que não bate mais em ninguém